Berlenga : Parte 1

(se já viu a parte 1 veja aqui “Berlengas : Parte 2”)

Como amantes do passeio e como a rotinas nos deixa a todos stressados e com vontade de fugir sempre que podemos damos umas escapadelas por esse mundo fora. Como recentemente temos um filhote pequeno (17 meses) temos ficado pelo nosso Portugal e descoberto as maravilhas que temos por cá, com orçamentos sempre limitados para poder usufruir das atrações  locais temos a nossa Caravana que nos permite ter alojamento gratuito e confecionar a maioria das nossas refeições deixando assim mais € para o resto.

Como belos “Tugas” que somos metemos a 1ª semana de Maio de ferias ( de modo a aproveitar o feriado 😀 ) e la fomos nós, a família ( sem o mais velho pois tinha escola) e o meu cunhado ( apenas pelo fim de semana prolongado) .

Sexta feira dia 28 mal chegamos do trabalho preparamos tudo e saímos logo depois do jantar, destino… Peniche queríamos visitar as ilhas da Berlenga. Como sempre atrasos e mais atrasos e como viajamos com crianças chegando a Óbidos decidimos pernoitar por lá pois já conhecia o local e como la estivemos no fim de semana da Pascoa sabíamos as condições atuais do mesmo.

Obidos

Foto do google , chegamos tarde e não ouve tempo para fotos

De manha, tomamos o nosso primeiro pequeno almoço das ferias na caravana e… pois é eu esqueço sempre alguma coisa, a cadeira de mesa do bebé ficou em casa 😉 😉 😀 com toda a euforia e pressa a sair fica SEMPRE algo em casa . Lá nos desenrascamos bem com uma almofada e no fim das ferias viemos a ver que afinal a cadeira não fazia assim tanta falta.

De barriga cheia e partimos na direcção de Peniche , circular com caravana e sempre uma aventura pois engatada na minha velha BMW de 95 o conjunto fica com cerca de 12m e andar no meio de vilas históricas com isto não é para fracos de coração 😉 .

Fomos direitos ao Forte seguimos a inúmeras placas e demos direto com o cais de embarque para as Berlenga, sondamos os preços ( pois o pobre é assim mesmo) e descobrimos que está tudo nos mesmos valores, 20€ por pessoa ida e volta e por mais 6€ por pessoa a visita as grutas com barco em fundo de vidro. As saídas dos barcos têm hora marcada, sendo o mais tarde a sair por volta das 13h, como andamos sempre atrasados lá juntamos um “farnel” pois não havia tempo de almoçar antes de embarcamos e lá fomos nós todos contentes para o Arquipélago das Berlengas, que para quem não sabe tem tem cerca de 7 ilhas mas apenas uma habitada a Berlenga Grande para onde nos dirigíamos.

Localização Berlengas

A viagem leva cerca de 45min até a ilha, podíamos ter reduzido esse tempo para 20min pagando mais 2€ por pessoa pois assim iríamos num barco mais rápido mas também mais pequeno, ora…. como estamos de ferias e na minha forma de analisar ( que de barcos eu entendo muito pouco) quanto mais pequeno o barco mais “porrada” leva do mar e como o Bebe nunca tinha andado de barco apostamos no mais barato mas “supostamente” também mais cómodo.

A nossa escolha foi o “Porto Batel” um barco de 20 lugares com banco ao comprido na traseira do barco e com um amigável toldo para nos fazer sombra.

Chegando a ilha ficamos boquiabertos com o pequeno paraíso que ali estava…

IMG_3330

Berlengas vista aerea 2Berlengas vista aerea 1.2

Tem cerca de 30 habitações ( que pelo que nos foi dito são atribuídas anualmente pela Camara de Peniche) um pequeno parque de campismo ( só para tendas) e um restaurante (antigo convento), só que… nós fomos em Maio, e tudo isto so funciona de verão ( junho, julho e Agosto) . Portanto levem comida e aguas convosco se forem fora desses meses.

Chegado a ilha o meu cunhado segundos após o desembarque foi á água 😉 😀 😛 no meio daquela confusão pisou a rampa que ia até a água e como se encontrava cheia de “lismos” pufff lá foi ele…. ele e o rapaz que ainda o tentou agarrar e que em vez disso foi também até a água 😀 🙂 😉

This photo is taken by AllWinner's v3-sdv

A famosa rampa que os levou até a agua 😀

O passeio de barco até à ilha foi muito calmo, tão calmo que o nosso mais recente membro da família não resistiu .

This photo is taken by AllWinner's v3-sdv

O sono foi mais forte que ele

Foi nos dito que o nosso passeio até as grutas era imediatamente a seguir só tínhamos de esperar 5min pelo barco (mais pequeno) que nos iria levar até la. E assim foi poucos minutos depois la estava ele. Pois como éramos muitos teríamos de ir em 2 grupos.

This photo is taken by AllWinner's v3-sdv

A nosso boleia para ver as grutas

O barco contem o um fundo em vidro no centro do barco para podermos apreciar o maravilhoso paraíso subaquático que tem na ilha , mas a verdade é que a água e tão cristalina que ate de terra se vê bem o fundo , limpo e cristalino daquela aguas maravilhosas que só dava a vontade de mergulhar…

This photo is taken by AllWinner's v3-sdv

Fundo do barco

This photo is taken by AllWinner's v3-sdv

Mas quem precisa de fundo em vidro

Embarcamos e ai fomos nós para a visita.

IMG_3333IMG_3334IMG_3335IMG_3343IMG_3344IMG_3345

This photo is taken by AllWinner's v3-sdv

Ai vamos nós

This photo is taken by AllWinner's v3-sdv

This photo is taken by AllWinner's v3-sdv

Rocha em forma de elefante

This photo is taken by AllWinner's v3-sdv

Ponte de acesso ao Forte vista do mar

This photo is taken by AllWinner's v3-sdv

Forte São João Batista

This photo is taken by AllWinner's v3-sdv

Bebé offline 🙂

This photo is taken by AllWinner's v3-sdvThis photo is taken by AllWinner's v3-sdv

Muitas mais fotos no nosso Instagram.

Veja aqui “Berlengas : Parte 2”

 

Anúncios

Berlengas : Parte 2

Veja aqui ” Berlengas : Parte 1″

Acabada a visita a gruta juntamos-nos ao café da ilha que se encontra fechado nesta altura e fizemos o nosso piquenique enquanto esperávamos que o segundo grupo fosse fazer a visita as grutas para podermos depois seguir todos a visita guiada por terra.

benvindo as berlengas

Após a refeição o grupo juntou-se para fazer o trilho até ao forte , ( existem mais trilhos na ilha mas como fomos tarde e tínhamos a visita as grutas não tivemos tempo para mais) o terreno e bastante íngreme e até ao Farol é sempre a subir…

A primeira paragem foi feita junto ao “Carreiro do Cação” recebeu esse nome pois em tempo era local de desova do Cação.

This photo is taken by AllWinner's v3-sdv

Carreiro do Cação

Continuando a subir chegamos ao Farol Duque de Bragança

Farol

A zona do Farol encontra-se interdita , é onde se encontra as instalações dos operadores do Farol e da equipe da ICN que estuda e protege este património mundial.

This photo is taken by AllWinner's v3-sdv

This photo is taken by AllWinner's v3-sdv

A equipa da ICN a “trabalhar”

Deste ponto até ao Forte São João Batista é sempre a descer, mas cuidado… o trilho e escorregadio e perigoso para quem viaja com crianças.

Com um simples pé mal colocado pode se acabar numa queda fatal…

Mas avance com precaução pois vale bem apena ver este lindo forte de perto.

 

Chegando ao Forte ficamos perplexos com tamanha beleza, o recanto da ilha faz com que a agua junte a ponte forma uma enseada protegida , uma autentica piscina de agua cristalina , tons de azul e verde, o mar como devia ser … Se o tempo ajuda-se ia mesmo um mergulho…

O Forte tem uma historia linda, desde que foi capturado pelos Espanhóis e foi negociado em troca de uma rainha espanhola, desde então já foi abrigo para pescadores e neste momento funciona como uma pensão. Sim , pode alugar um quarto no Forte. Os preços rondam os 40€ mas não espere comodidades algumas, o forte e explorado sem fins lucrativos ou seja todo o dinheiro e usado para a preservação do mesmo e da ilha , ou seja , tem de levar os seus sacos cama e para comer existe um pequeno snack-bar no centro que também serve umas refeições.

O Forte em Maio estava fechado como a maioria da ilha, mais uma vez só abre no Verão.

Junto ao Forte existe um pequeno cais em que o nosso barco de regresso (Porto batel) no apanhou e levou de volta para Peniche, estava feita a visita a ilha da Berlenga.

Lembram-se do senhor que ao tentar ajudar o meu cunhado acabou por cair a agua com ele? Pois bem, o senhor retirou as meias para secarem e deixou as ao pe do cais no sitio do desembarque 😀 🙂 ou seja , se la encontrarem um par de meias brancas ja sabem a quem pertence….. 🙂 🙂 🙂

Foi um adeus a Berlenga … De salientar a gentileza da tripulação do Porto Batel, como no fim do dia estava um vento muito fresco e nós viajava-mos com um bebé fomos convidados a fazer a viagem de regresso dentro do cockpit.

IMG_3331IMG_3329

se ainda não viu a primeira parte desta visita , veja “aqui”

NEXT STOP Nazaré … AQUI VAMOS NÓS !!!