Berlengas : Parte 2

Veja aqui ” Berlengas : Parte 1″

Acabada a visita a gruta juntamos-nos ao café da ilha que se encontra fechado nesta altura e fizemos o nosso piquenique enquanto esperávamos que o segundo grupo fosse fazer a visita as grutas para podermos depois seguir todos a visita guiada por terra.

benvindo as berlengas

Após a refeição o grupo juntou-se para fazer o trilho até ao forte , ( existem mais trilhos na ilha mas como fomos tarde e tínhamos a visita as grutas não tivemos tempo para mais) o terreno e bastante íngreme e até ao Farol é sempre a subir…

A primeira paragem foi feita junto ao “Carreiro do Cação” recebeu esse nome pois em tempo era local de desova do Cação.

This photo is taken by AllWinner's v3-sdv

Carreiro do Cação

Continuando a subir chegamos ao Farol Duque de Bragança

Farol

A zona do Farol encontra-se interdita , é onde se encontra as instalações dos operadores do Farol e da equipe da ICN que estuda e protege este património mundial.

This photo is taken by AllWinner's v3-sdv

This photo is taken by AllWinner's v3-sdv

A equipa da ICN a “trabalhar”

Deste ponto até ao Forte São João Batista é sempre a descer, mas cuidado… o trilho e escorregadio e perigoso para quem viaja com crianças.

Com um simples pé mal colocado pode se acabar numa queda fatal…

Mas avance com precaução pois vale bem apena ver este lindo forte de perto.

 

Chegando ao Forte ficamos perplexos com tamanha beleza, o recanto da ilha faz com que a agua junte a ponte forma uma enseada protegida , uma autentica piscina de agua cristalina , tons de azul e verde, o mar como devia ser … Se o tempo ajuda-se ia mesmo um mergulho…

O Forte tem uma historia linda, desde que foi capturado pelos Espanhóis e foi negociado em troca de uma rainha espanhola, desde então já foi abrigo para pescadores e neste momento funciona como uma pensão. Sim , pode alugar um quarto no Forte. Os preços rondam os 40€ mas não espere comodidades algumas, o forte e explorado sem fins lucrativos ou seja todo o dinheiro e usado para a preservação do mesmo e da ilha , ou seja , tem de levar os seus sacos cama e para comer existe um pequeno snack-bar no centro que também serve umas refeições.

O Forte em Maio estava fechado como a maioria da ilha, mais uma vez só abre no Verão.

Junto ao Forte existe um pequeno cais em que o nosso barco de regresso (Porto batel) no apanhou e levou de volta para Peniche, estava feita a visita a ilha da Berlenga.

Lembram-se do senhor que ao tentar ajudar o meu cunhado acabou por cair a agua com ele? Pois bem, o senhor retirou as meias para secarem e deixou as ao pe do cais no sitio do desembarque 😀 🙂 ou seja , se la encontrarem um par de meias brancas ja sabem a quem pertence….. 🙂 🙂 🙂

Foi um adeus a Berlenga … De salientar a gentileza da tripulação do Porto Batel, como no fim do dia estava um vento muito fresco e nós viajava-mos com um bebé fomos convidados a fazer a viagem de regresso dentro do cockpit.

IMG_3331IMG_3329

se ainda não viu a primeira parte desta visita , veja “aqui”

NEXT STOP Nazaré … AQUI VAMOS NÓS !!!

 

Advertisement

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s